PEÇA PELO WHATSAPP: (21) 99749-0782

Sulfato de Magnésio 40g  (MgSO4) - Epsom Salt:


Sais para Cerveja

O uso de sais/ácido/bases em cervejas tem diversas razões: podem ser usados para mudar o pH,  para acrescentar certo ions que servirão de nutrientes para leveduras ou para reproduzir as condições exatas de água de uma derterminada região. Este guia é uma compilação de alguns bons sites que tratam do assunto, como o Cervejarte do cervejeiro Ricardo Rosa e o How To Brew do John Palmer:

 

ÍON EFEITO NO PROCESSO E NA CERVEJA
CÁLCIO (CA+) Acidifica o mosto e a fervura, precipitando fosfatos, e com isso aumenta a ativididade enzimática, ajuda na lavagem diminuindo a viscosidade, reduz a extração de taninos, reduz a extração e isomerização de alfa-ácidos. Também melhora a clarificação precipitando proteínas e aumentando a floculação e sedimentação do fermento. E melhora a estabilidade da cerveja. Excesso de cálcio pode atrapalhar a fermentação reduzindo o fosfato que serve de nutriente para o fermento. Não tem efeito direto no sabor, apenas através do seu efeito no processo. Usualmente presente entre 50 e 100ppm.
MAGNÉSIO (MG+) Acidifica como o cálcio, precipitando fosfatos, mas é menos eficaz. Importante nutriente para o fermento de 10 a 20ppm. Malte já tem uma quantidade significativa de Mg. Em excesso (acima de 30ppm), contribui com amargor desagradável.
SÓDIO (NA+) Não é importante no processo mas afeta o sabor da cerveja, aumentando as sensações de corpo e doçura. Desagradável em excesso. Desagradável na presença de sulfato; quanto mais sulfatos, menos sódio, e vice-versa, sendo 100ppm de sulfato de sódio o limite para essa combinação.
CLORETO (CL-) Não é importante no processo em quantidades normais, mas afeta o sabor da cerveja, aumentando a sensação de corpo e a doçura do malte, principalmente quando em combinação com sódio, sendo importante em vários estilos, como Porter e Brown Ale, mas não sendo apropriado para Dry Stout e IPAs.
SULFATO (SO4–) Acidifica. Ajuda a degradação do amido e das proteínas. e ajuda na filtragem e na formação do trub. Melhora o sabor do lúpulo e diminui o seu amargor. Dá um paladar mais seco.
BICARBONATO (HCO3-) Alcalino. Resiste à acidificação da brassagem. Dificulta a ação da alfa-amilase. Dificulta o cold break. Aumenta o amargor, mas de maneira desagradável. Melhor para cervejas escuras pouco lupuladas.

Sulfato de Magnésio 40g

R$6,90
Esgotado

8% OFF comprando 20 ou mais un.!

Você pode aproveitar esta promoção em qualquer produto da loja.

Sulfato de Magnésio 40g R$6,90

Sulfato de Magnésio 40g  (MgSO4) - Epsom Salt:


Sais para Cerveja

O uso de sais/ácido/bases em cervejas tem diversas razões: podem ser usados para mudar o pH,  para acrescentar certo ions que servirão de nutrientes para leveduras ou para reproduzir as condições exatas de água de uma derterminada região. Este guia é uma compilação de alguns bons sites que tratam do assunto, como o Cervejarte do cervejeiro Ricardo Rosa e o How To Brew do John Palmer:

 

ÍON EFEITO NO PROCESSO E NA CERVEJA
CÁLCIO (CA+) Acidifica o mosto e a fervura, precipitando fosfatos, e com isso aumenta a ativididade enzimática, ajuda na lavagem diminuindo a viscosidade, reduz a extração de taninos, reduz a extração e isomerização de alfa-ácidos. Também melhora a clarificação precipitando proteínas e aumentando a floculação e sedimentação do fermento. E melhora a estabilidade da cerveja. Excesso de cálcio pode atrapalhar a fermentação reduzindo o fosfato que serve de nutriente para o fermento. Não tem efeito direto no sabor, apenas através do seu efeito no processo. Usualmente presente entre 50 e 100ppm.
MAGNÉSIO (MG+) Acidifica como o cálcio, precipitando fosfatos, mas é menos eficaz. Importante nutriente para o fermento de 10 a 20ppm. Malte já tem uma quantidade significativa de Mg. Em excesso (acima de 30ppm), contribui com amargor desagradável.
SÓDIO (NA+) Não é importante no processo mas afeta o sabor da cerveja, aumentando as sensações de corpo e doçura. Desagradável em excesso. Desagradável na presença de sulfato; quanto mais sulfatos, menos sódio, e vice-versa, sendo 100ppm de sulfato de sódio o limite para essa combinação.
CLORETO (CL-) Não é importante no processo em quantidades normais, mas afeta o sabor da cerveja, aumentando a sensação de corpo e a doçura do malte, principalmente quando em combinação com sódio, sendo importante em vários estilos, como Porter e Brown Ale, mas não sendo apropriado para Dry Stout e IPAs.
SULFATO (SO4–) Acidifica. Ajuda a degradação do amido e das proteínas. e ajuda na filtragem e na formação do trub. Melhora o sabor do lúpulo e diminui o seu amargor. Dá um paladar mais seco.
BICARBONATO (HCO3-) Alcalino. Resiste à acidificação da brassagem. Dificulta a ação da alfa-amilase. Dificulta o cold break. Aumenta o amargor, mas de maneira desagradável. Melhor para cervejas escuras pouco lupuladas.